Um estudo baseado na prática de tratamento expectante em lesões de cárie profunda em dentes permanentes: 1 ano de acompanhamento

Resumo

Objetivos: Este estudo examina a eficácia do tratamento expectante (remoção total do tecido cariado em duas etapas) em lesões de cárie profunda em um ambiente de prática odontológica. O resultado do tratamento e medidas sobre as reações pulpares e da dentina são reportados um ano após a conclusão do tratamento.

Materiais e Métodos: Vinte e quatro dentistas participaram do estudo. Os tratamentos foram realizados ao longo de um período de 2 anos. A amostra foi composta por 94 dentes com lesões de cárie profunda que receberam tratamento expectante (remoção total do tecido cariado em duas etapas). O tratamento expectante consistiu em remover a dentina desmineralizada das paredes circundantes e levemente da parede de fundo. Foi colocado um cimento de hidróxido de cálcio e um material restaurador temporário. Depois de intervalos de tratamento avaliados individualmente (4 a 8 meses), o preenchimento temporário foi removido, a dentina cariada remanescente foi escavada, e em seguida foi colocada a restauração definitiva

Resultados: A escavação final resultou em apenas 5 casos de exposições pulpares. A maioria das lesões não apresentaram sintomas de sensibilidade nem antes nem após o tratamento. Em 19 casos os sintomas pré-tratamento desapareceram e o tamanho da lesão não teve relação com os sintomas durante os intervalos de tratamento. Após 1 ano de acompanhamento, 89 casos com escavação final total sem exposição pulpar não tiveram nenhum sintoma clínico tanto objetivo quanto subjetivo.


Comentários sobre o estudo

Este estudo mostrou que foi possível, na prática diária da odontologia, utilizar a técnica do tratamento expectante para o tratamento de lesões de cárie profunda através da escavação gradual menos invasiva. Sendo que este tratamento pode prolongar a sobrevivência dentária comparado às técnicas endodônticas convencionais.


Tabela 4. Relação entre o desfecho do tratamento e número de intervalos de tratamento.


Tabela 6. Sintomas clínicos antes do início do tratamento e após o intervalo de tratamento antes da escavação final.


Referências

Bjørndal L, Thylstrup A. A practice-based study on stepwise excavation of deep carious lesions in permanent teeth: a 1-year follow-up study. Community Dent Oral Epidemiol, 26: 122–128, 1998.